Posts Tagged ‘café’

Bolo de Maçã com Passas e Amêndoas

Eu adoro bolos e sei que não estou sozinho. A maioria das pessoas que conheço ficam hipnotizadas pela mera visão de um bolo ao chegar em uma festa de casamento ou aniversário, por exemplo; geralmente a maioria das que conheço passam a festa toda ansiando quase desesperadamente pelo momento de comê-lo. Mas não eu.
bolo maça passas amendoas
Será dificílimo me ver comer um pedaço de bolo de festa. Para mim, quando falamos de bolo, menos é sempre mais. Um bolo de fubá, um despretensioso bolinho de cenoura com cobertura de chocolate, um bolo de milho, são receitas que me encantam transportam minha mente para tempos tão bons. É gostoso saber que em alguns anos pensarei assim sobre os dias de hoje e que assim é a nossa vida, você vive bem seus momentos, um após o outro para fazer a sua história repleta de momentos para se sentir saudade. Melhor ainda é se não for difícil revivê-los.

Esse bolo de maça e frutas é maravilhoso e você poderá criar variações com suas frutas preferidas ou com frutas da estação, ou ainda com frutas que crescerem na sacada da sua janela ou na varanda do apartamento. Antes de lhe dar a receita, entretanto, me sinto responsável por lhe fazer uma única recomendação, tome muito cuidado ao fazer e servir esse bolo tão bom, em especial com quem irá apreciá-lo, pois este bolo conquista corações.

Bolo de Maça com Passas e Amêndoas
Continue lendo

Ciabatta

Eu gosto de pães. Gosto muito de Ciabatta, esse pão branco de origem italiana tão versátil é o meu preferido para preparar desde lanches rápidos até mini pizzas. O problema para mim é encontrá-lo por aqui, onde ninguém sequer já ouviu falar dele. O jeito, como sempre, foi encontrar uma receita e aprender a fazê-lo, e refazê-lo, e fazê-lo novamente até chegar ao ciabatta senão perfeito, que ao menos matasse a minhas saudades.

receita pão caseiro ciabatta italiana

Mas eu consegui mais, fui mais longe do que jamais imaginaria conseguir, descobri que fazer pão em casa é um ato de entrega. Claro que não estou falando de entregar os ingredientes para a panificadora elétrica e ir assistir um filme. Falo de escolher aquela uma hora e meia para ficar você com você mesmo e todo aquele pó tão fino e incontrolável. E controlá-lo. Despejar aos poucos os líquidos no meio dele e com as pontas dos dedos, muita calma, muita paciência, resignação, concentração, cuidado, carinho e amor ir puxando as farinhas para a água, com cuidado, experimente e entenderá.

Mas para isso escolha um momento, escolha “o” momento e se entregue.
Continue lendo

%d blogueiros gostam disto: