Sobremesa: Ovo Frito

A sobremesa criativa e diferente de hoje foi ovo frito.

A idéia nem é tão nova, eu suponho, tinha visto essa receita em algum lugar e já tinha contado para a moça das Caixas Personalizadas. Ela como adora brincadeiras e traquinagens, não podia deixar passar em branco. Estávamos fazendo experimentos para a sobremesa do próximo domingo e queríamos algo leve, eu insistia nas frutas.

sobremesa ovo frito pessego mingau maizena maisena


Você pode tranquilamente resistir à tentação de incrementá-la pois ela sozinha é surpreendentemente ótima. Eu sempre achei que a sobremesa perfeita não deve fazer volume, um mimo levemente adocicado é suficiente para dar aquele click no cérebro indicando o final da refeição com a mudança do sal para o doce.

Ovo Frito de Sobremesa

O Mingau de Maisena (maizena é a marca):

500ml de leite
3 colheres das de sopa de maisena
2 colheres das de sopa de açúcar
1 colher das de chá de essência de baunilha (opcional)

Acrescente todos os ingredientes em uma panela, leve ao fogo brando mexendo até engrossar e pronto.

sobremesa ovo frito pessego mingau maizena maisena

Montar a sobremesa não carece de explicações, concorda? Você pode derramar um pouco da calda do pêssego sobre o mingau para imitar o óleo da fritura e usar uma pitada de canela em pó para imitar a pimenta. Uma sobremesinha despretensiosa, divertida e que cumpre super bem a função de dar aquela acordada na galera no momento que bate aquele sono da digestão. O velho truque índio é deixar seus pesegos em calda na geladeira para que a sua temperatura se contraponha ao morno do mingau.

O Velho Truque Índio fica por conta de você cortar a metade do pêssego de maneira que ela fique mais baixa. Na pratica é como cortar fora uma rodela dele. Você pode deixar essas rodelas em outra travessinha e levar a mesa depois da surpresa, para que seus convidados comam mais porções se desejarem.

feed de receitasreceitas no emailreceitas no twitter

6 responses to this post.

  1. Posted by Gina on 23/01/2011 at 13:27

    Essa ideia já tinha visto, mas sempre causa impacto e motivou-me a prepará-la em breve.
    Grata por sua visita ao Naco Zinha.
    Quanto ao seu questionamento sobre o barreado, é justamente o ato de barrear a panela de barro que faz com que provoque vapor e cozinhe tanto a carne, que acabe tornando-a extremamente macia e desfiada. O tempo de cozimento é demorado, mas o resultado é um prato muito saboroso. Ainda ontem voltei à Morretes e, como não podia deixar de ser, matei a saudade de comê-lo e apresentei-o a uma amiga. É um marco na culinária paranaense!
    Um abraço.

    Responder

  2. Nunca tinha pensado nisso, vou fazer, sensacional.

    Responder

  3. Nunca tinha visto essa receita. Fiquei de boca aberta!!
    Muito boa!!

    Responder

  4. Posted by Paula on 04/06/2011 at 19:03

    Quando vi, jurava ser um ovo mesmo, hahaha!

    Responder

  5. […] tempo que vi essa ideia criativa e me atraiu. Outro dia, novamente apareceu no Chef Sioux. Entendi que era um lembrete para eu fazer. Do tipo “parece, mas não é”, surpreende pela […]

    Responder

  6. Essa ideia eu vi na revista Prazeres da Mesa. Muito interessante!

    Responder

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: